Notícia

Ciclovia humaniza a Avenida Paulista

Templo do capitalismo no Brasil, a Avenida Paulista ganhou novo atrativo. A inauguração de uma ciclovia é um fato histórico: um símbolo de que é possível humanizar as cidades. Investindo forte em ações pela mobilidade não poluente, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad encarou desafios não enfrentados por antigos gestores da cidade. Teve a mesma coragem de Michael Bloomberg, que, quando comandou Nova Iorque, bloqueou vias centrais da cidade. Hoje não há quem ouse cogitar a volta ao passado diante da aprovação da medida por moradores.

Voltando a São Paulo, vale lembrar que por décadas o movimento social tem buscado tal desiderato. De objeto de litígio judicial até a inauguração de ciclovias pela atual administração, houve muita mobilização. A festa de inauguração da Ciclovia da Paulista contou com milhares de pessoas que sonham com uma cidade mais humana, construída numa escala diferente; não aquela calcada no individualismo, concreto armado e condomínios fechados. Um modelo de espaços públicos abertos e de ruas tomadas não por automóveis, mas pelas pessoas.

Se no século XX, carros eram exemplo de progresso e autonomia, o XXI é o século da bicicleta, pois traz consigo a necessidade de assumirmos um compromisso com cidades sustentáveis, uma vida mais livre e não poluente. O urbanismo rodoviarista, insistentemente adotado pela atual gestão em Porto Alegre, já sucumbiu, esgotando qualquer possibilidade de manter a qualidade de vida em centros urbanos. As cidades que não incluírem a bicicleta nos planos de mobilidade representarão o atraso em termos de sustentabilidade. Por isso, é merecida a comemoração, já que a inauguração da Ciclovia da Paulista é sinal de que tempos melhores virão.

Fonte: Jornal do Comércio
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site