Notícia

Cidades pequenas e sócios-sustentáveis

Fala-se muito sobre sustentabilidade e sobre como podemos viver de forma que causemos menos impactos ao meio ambiente. Já ouvimos falar sobre trocar o carro por bicicletas e por caminhadas. Sobre lixo, esgoto, água, desperdício, aquecimento global e sobre como é importante diminuirmos o nosso consumo e passarmos a viver de forma mais simples. Se você ainda não sabe do que estou falando está na hora de se informar mais e mudar de atitude.
Pois aqui não abordarei a sustentabilidade do ponto de vista apenas ambiental, vou me arriscar a ver o lado social da sustentabilidade nas pequenas cidades, pois são nelas que reside a maior esperança da sustentabilidade. Por que? A resposta começa na agricultura. Só nas pequenas cidades, onde a população é menor e o espaço agricultável normalmente é maior, ainda é possível se pensar uma produção de alimentos equivalente ao que é consumido no mesmo local. Mesmo que pareça utópica, essa seria a melhor forma de produzir uma agricultura sustentável e solidária, onde o produtor rural seria o grande fornecedor de alimentos aos habitantes da sua cidade.
No meio urbano, comece a andar e perceba que o número de pessoas que você encontra no caminho, cumprimenta ou conversa só aumenta, podendo ir de zero a dez ao se optar por se deslocar de um ponto ao outro da cidade a pé ao invés de ir trancado dentro do carro. Claro que a correria do nosso dia-a-dia, que também chegou às cidades pequenas, não nos permite tal luxo, porém tal justificativa perde sentido após o expediente, aos sábados domingos e feriados. Uma simples caminhada pode levá-lo a encontrar aquela pessoa que há muito você não conversava, mesmo que se vejam de longe praticamente todas as semanas. Viver de forma simples é viver menos sozinho também.
Morar em uma cidade pequena é poder viver muito mais por muito menos. Um amigo meu que mora em Sorocaba, ao passar o feriado por nossa região, ficou impressionado com os valores de nossos terrenos. “Caro?” Achou ele? Muito pelo contrário. Em sua cidade, para ter um terreno equivalente em área e com a mesma qualidade de localização ele deveria dispender uma soma 10 vezes maior, ou mais. Isso é óbvio? Sim, com certeza é e todos sabem disso. Mas será que meu caro amigo também recebe 10 vezes mais, de forma que as chances de adquirir um terreno sejam equivalentes ao proprietário do terreno que olhávamos ao andar pela cidade? Com certeza não. E aí conseguimos perceber o tal “custo de vida” que costumamos falar ao comparar a vida e
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site