Notícia

Estado prorroga entrega de pedágio por km rodado em Cosmópolis, SP

Os moradores de Paulínia (SP) e Cosmópolis (SP) que utilizam a Rodovia Zeferino Vaz (SP-332) terão que esperar pelo menos mais três meses para a implantação de cobrança de pedágio por quilômetro rodado, o sistema ponto a ponto, que deve reduzir custos de viagens de curta distância também entre Artur Nogueira (SP) e Engenheiro Coelho (SP).

O governo do Estado de São Paulo anunciou, em dezembro do ano passado, que o sistema entraria em funcionamento em março de 2014, mas, devido a readequações no contrato entre a administração estadual e a concessionária responsável, a nova previsão é de que a mudança ocorra somente em julho.

Segundo o governo estadual, cerca de 4 mil carros passam diariamente pelo trecho de Cosmópolis a Paulínia, e os motoristas devem economizar R$ 123 por mês com o novo sistema. Ainda segundo informações da assessoria de imprensa do governador Geraldo Alckmin, 200 mil moradores das quatro cidades serão afetados pelo sistema, o que corresponde a uma frota de 74 mil veículos de passeio.

Moradores criticam

O "atraso" para entregar o projeto não foi aprovado pelos moradores que utilizam a rodovia diariamente para trabalhar, já que os gastos para ir e voltar de Paulínia e Cosmópolis todos os dias chega a R$ 300 por mês. "Para rodar 30 quilômetros por dia, 15 para ir e 15 para voltar, eu contribuí com quase R$ 4 mil por ano, é muita coisa", disse a gerente de loja Juliana de Oliveira Reis.

O caso da balconista Alessandra de Souza é semelhante: ela gasta R$ 12,40 para ir e voltar do trabalho diariamente. "Para nós que somos assalariados é muito caro, faz uma diferença muito grande. Eu me sinto lesada", disse ela.

Tag no veículo

Para poder utilizar o sistema, os motoristas devem instalar um tag (chip eletrônico) no veículo. O dispositivo será lido por antenas instaladas nas praças de pedágio e em pórticos colocados na rodovia para que a cobrança ocorra conforme a distância percorrida.

O equipamento pode ser instalado por qualquer uma das cinco empresas de pedagiamento eletrônico que funcionam no estado de São Paulo. Quem já possui o chip instalado precisa solicitar a adesão ao ponto a ponto junto à empresa.

Protestos

Os pedágios na região foram motivos de protesto de moradores de Cosmópolis e Paulínia. Em julho, manifestantes chegaram a atear fogo nas cabines de cobrança e em ônibus contra os preços altos. Em setembro, pelo menos 100 pessoas fecharam a Rodovia Zeferino Vaz contra a cobrança de pedágio.

Fonte: G1 Pi
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site