Notícia

Ir de bike ao trabalho traz benefícios para saúde e para o bolso

Para fugir dos congestionamentos frequentes do Grande Recife e ter hábitos mais saudáveis, algumas pessoas deixaram os carros na garagem e adotaram a bicicleta, que muitas vezes só é lembrada nos finais de semana, para ir ao trabalho diariamente. E o melhor: algumas empresas apoiam esse novo hábito com estruturas para os ciclistas e até bonificações.

Foi o que fez o empresário Túlio Caraciolo, 32 anos, que optou pela bike após encontrar dificuldade de estacionar no bairro do Recife Antigo, onde fica sua empresa. Com a mudança de hábito, ele já percebe mudanças positivas: -Não há necessidade de estacionar, no meu caso é o ponto mais positivo. Claro que o exercício é bom. Quando vou de bike, me sinto mais disposto- disse. No entanto, o empresário reclama da falta de segurança e de ciclofaixas.

Túlio também gosta de incentivar os funcionários da sua empresa a adotar o modal, instalando, inclusive, chuveiros para quem desejar tomar banho após a pedalada.

As secretarias de Administração e de Turismo, Esportes e Lazer de Pernambuco também são incentivadoras. O Estado é o primeiro do Brasil a implementar a ação de benefícios para os servidores que pedalam, com a Portaria Conjunta SAD/SETUREL nº 99, de 27 de outubro de 2015. A ação começou a valer efetivamente a partir de 3 novembro do mesmo ano.

O servidor que decidir utilizar a bicicleta como meio de transporte para fazer o percurso de casa ao trabalho (ida e volta) ganha um dia de folga por cada período de 15 dias úteis de deslocamento. O controle dos deslocamentos fica sob responsabilidade do órgão ou entidade do servidor, assim como a folga.

Muitos órgãos públicos identificaram a mudança de atitude nos locais de trabalho, onde algumas pessoas já adotaram a bicicleta como meio de transporte.

PONTOS POSITIVOS DE IR PEDALANDO PARA O TRABALHO:

- Exercício Físico: proporcionando benefícios para circulação e tônus muscular das pernas. Por ser uma atividade de baixo impacto, o risco de lesões também é baixo.

- Meio Ambiente: a bicicleta não utiliza combustíveis fósseis e não emite poluentes.

- Economia: o ciclista troca os gastos de gasolina, IPVA, estacionamento por uma tranca, capacete e luvas.
- Tempo: dependendo do trajeto, a bicicleta pode ser mais viável, desviando dos congestionamentos.

Fonte: JC trânsito
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site