Notícia

Pelas ciclovias, São Paulo é comparada a Copenhagen

A obsessão de São Paulo com os automóveis é bem documentada. A cidade abrigou um grande prêmio de Fórmula 1 pela primeira vez em 1973; uma auto-estrada leva o nome de Ayrton Senna; ela tem 5,6 milhões de carros, quase um para cada dez pessoas. O resultado é congestionamento. O trânsito nos finais de tarde normalmente supera 100 km. O paulistano passa, em média, três horas por dia em seus deslocamentos. O prefeito Fernando Haddad diz que isso não pode continuar.

É assim, desenhando a situação caótica da capital, que o norte-americano The Economist inicia um artigo feito sobre a nova onda das ciclovias locais.

A publicação diz que Haddad tenta desde 2013, quando assumiu a prefeitura, persuadir os cidadãos a trocarem os carros pelas bicicletas. Citando os 179 km de ciclovias já concluídos, -mais do que foi feito nos últimos 33 anos- afirma ainda que, quando os 400 km prometidos forem finalizados, a cidade estará -no mesmo patamar de Copenhagen capital da Dinamarca-.

O artigo, no entanto, pontua que o prefeito tem uma série de dificuldades pela frente. Além de contar que a cidade não é muito amigável com as bicicletas, diz que ela é montanhosa e também perigosa. Para exemplificar, faz uma comparação: em Londres, 14 ciclistas morreram no ano passado, sendo que em São Paulo foram 37.

A publicação ainda coloca reclamações de alguns moradores, como um dono de uma padaria de Higienópolis que se queixou de uma ciclovia colocada em frente a seu estabelecimento, obrigando os veículos de entrega de produtos a estacionarem mais longe dali.

-Quando a capital dinamarquesa começou a construir ciclovias, há 30 anos, muitos moradores eram totalmente contra. Agora, 36% das viagens pendulares são feitas de bicicletas- finaliza o texto.

Fonte: TERRA - Cidades
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@spil.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site