Notícia

Polícia e Guarda Municipal iniciam a retirada de ambulantes das passarelas

Começou nesta segunda-feira (18/2) a operação Ordem na Casa, da Secretaria da Ordem Pública (Semop), que pretende retirar todos os ambulantes das passarelas de Salvador e banir o comércio informal desses locais até o meio deste ano.
A medida é considerada “emergencial” pela prefeitura e será feita em parceria com as polícias Civil e Militar, além da Guarda Municipal. A administração municipal afirma que a ação será pacífica, porém a Associação de Trabalhadores Informais de Salvador é contra a retirada dos trabalhadores.
“Até concordamos com o ordenamento desses locais, mas tem que padronizar e organizar a cidade, e não simplesmente tirar o trabalho do ambulante.”, reclamou o presidente da associação, Arismário Barreto, o Alemão.
Ainda nesse domingo (17) a reportagem de Tribuna verificou poucos ambulantes nas passarelas do Iguatemi e na Avenida Sete de Setembro. “No fim de semana o movimento é mais fraco mesmo, mas acredito que amanhã (hoje) alguns ambulantes não vão comparecer porque sabem que não poderão trabalhar, pois estão irregulares. Trabalho aqui (passarela do Iguatemi) há três anos vendendo Cd’s e essa é minha única fonte de renda, não quero sair daqui”, disse o ambulante Alisson Junior.
A secretária Rossema Maluf, da Semop, garantiu que vai relocar os ambulantes que estiverem regularizados. “A nossa intenção é que seja uma ação pacífica. As passarelas não são locais para se ter ambulantes, pertencem ao pedestre”, enfatizou a titular da pasta.
A promessa da Semop é que não apenas as passarelas sejam reorganizadas. “Salvador estará de cara nova até o início do próximo ano”, disse Rosemma. Ainda segundo ela, será realizada a retirada dos informais das passarelas e de outros locais onde a presença dos ambulantes causa congestionamento de pedestres, como a Avenida Sete, Calçada, Cajazeiras, Rodoviária e Lapa.
Segundo o órgão, o projeto de requalificação deverá ser apresentado no próximo dia 20 e foi elaborado com base em visitas técnicas aos locais e em reuniões com representantes dos comerciantes informais.
“Existem cerca de 10 mil trabalhadores informais regularizados na Semop, mas a estimativa do órgão é que o número seja bem maior que 40 mil. Porém, a secretaria pretende retirar boa parte dos ambulantes das ruas para expedir novas licenças até 2014.”, explicou Rosemma.

Fonte:Tribuna da Bahia
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@spil.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site