Notícia

Quarta Ponte terá ciclovias e fica pronta em 2018, diz governo do ES

Os municípios de Vitória e Cariacica vão ganhar uma nova ligação em 2018. É o que garante o governo do estado, que apresentou o projeto da Quarta Ponte, no dia 26/09.

Em entrevista coletiva no Palácio Anchieta, em Vitória, o governador Renato Casagrande mostrou o projeto da nova ponte com a expectativa de desafogar o intenso trânsito na região da Grande Vitória. A ponte vai contar com faixas exclusivas para ônibus e ciclovias. A estimativa do governo é de que as obras comecem no segundo semestre de 2014 com duração de quatro anos e que a ponte custe cerca de R$ 500 a R$ 700 milhões.

A Quarta Ponte terá 36 metros de largura, duas faixas em cada um dos sentidos e ainda outras duas faixas centrais já elaboradas para a circulação dos coletivos do sistema BRT, o corredor exclusivo para ônibus. Dependendo das condições de trânsito, haverá como transformar essas duas pistas, exclusivas para ônibus, para o tráfego de veículos nos horários de pico. Haverá também ciclovias e calçadas. A estrutura dela será estaiada.

O projeto da ponte é apenas parte do grande eixo viário que começará na BR-101, no Contorno de Cariacica e se estenderá até a região de Santo Antônio, em Vitória, desembocando na Rodovia Serafim Derenzi. O trajeto total deste eixo é de 7,9 quilômetros de extensão. A ponte em si, terá aproximadamente 300 metros de extensão, e criará novas rotas de acesso ao Centro da capital, segundo o governo. Audiências públicas vão determinar como o processo licitatório será feito.

"Há 30 anos já se comentava sobre essa Quarta Ponte, mas não existia nada de concreto. Hoje estamos apresentando o projeto executivo à população. O que era um sonho, passou a ser realidade. Em dezembro concluiremos o projeto executivo para partirmos para a licitação da obra", salientou Casagrande.

Inicialmente o estado planeja gastar cerca de R$ 600 milhões com o eixo, mas os valores em definitivo apenas serão definidos com a conclusão do projeto executivo, o que ocorrerá em dezembro de 2013. O governo trabalha com uma variação final entre R$ 500 a R$ 700 milhões, com recursos próprios.

"É importante ressaltar que os recursos necessários para a execução das obras já estão garantidos, mas trabalhamos com a expectativa de conseguir verbas federais para baratear a obra e aliviar o caixa estadual", salientou o governador Renato Casagrande.

De acordo com o projeto apresentado pelo governo, a nova ponte terá uma capacidade máxima de até 7,2 mil veículos por hora no horários d
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site