Notícia

Secretaria de Turismo de Foz estuda projeto para compartilhar bicicletas

A Secretaria Municipal de Turismo (SMTU) está desenvolvendo um estudo para implantação de um projeto de compartilhamento de bicicletas, com o objetivo de valorizar esse meio de transporte, agregando-o aos demais existentes. A forma para contratação do serviço seria por meio de concessão do espaço público, com a realização de processo de licitação, em que qualquer empresa pode participar, desde que dentro das especificações necessárias.

Trata-se de um sistema de aluguel de bicicletas, com 5 estações que seriam implantadas em diferentes regiões da cidade, podendo ser em alguns hotéis, com até 40 bicicletas, sendo que o usuário aluga o equipamento em um local e devolve em outro ponto. Esse sistema pode ser integrado com o transporte público, por meio do uso do cartão único para pagamento. Após um levantamento feito previamente, o custo varia conforme a quantidade de locações por bicicleta/dia. Em cidades brasileiras, o valor vai de R$ 1,50 a R$ 3,00.

Pesquisas feitas também em localidades que possuem o serviço demonstraram que a atividade pode ser implantada mesmo que não existam ciclovias. Não é possível, na maioria das cidades brasileiras, grandes intervenções urbanas para a construção de ciclovias. “A consequência disso é que se formos esperar pela implantação das ciclovias, não iríamos desenvolver, a curto prazo, essa opção de transporte e lazer”, afirmou o secretário de Turismo, Jaime Nelson Nascimento.

Patrocínio – Para viabilizar o processo, há a necessidade de patrocinadores, que vinculariam a imagem de suas marcas nas bicicletas e nas estações. Algumas cidades brasileiras, como em Sorocaba, no interior de São Paulo, optaram por não utilizar cotas de publicidade, e a própria prefeitura bancou o projeto, sendo que o serviço é oferecido gratuitamente. Em Foz do Iguaçu, a Itaipu Binacional, também está estudando a implantação de compartilhamento de bicicletas, para utilização interna.

Cidades no exterior e no Brasil – São mais de 400 cidades com esse tipo de transporte à disposição dos interessados, entre as quais: Londres, Paris, Nova Iorque e Barcelona. As cidades brasileiras são: Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Recife, Salvador, Aracaju, Santos, Petrolina, Toledo, entre outras.

Com uma opção de transporte e lazer para a população, acabará sendo adotada pelos turistas também, devendo ter uma campanha de educação. Não é possível mudar a cidade como um todo para a bicicleta, mas mudar o trânsito, para que a bicicleta pos
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site