Notícia

Um ciclista europeu no Recife

Quando chegou ao Recife, há mais de duas semanas, o universitário alemão Timo Schewik, 21 anos, desistiu de se locomover pelo meio de transporte que costumava usar em Munique, sua cidade natal.

Ciclista, ele fazia, na Alemanha, a maior parte de seus trajetos pedalando. A "loucura" dos motoristas recifenses assustou o estrangeiro que veio à capital pernambucana para fazer intercâmbio pela Aiesec, organização internacional de jovens presente em mais de 120 países.

Aos poucos, Timo foi perdendo o medo e, hoje, pedala curtas distâncias usando bicicletas alugadas do sistema BikePE. Diariamente, ele vai do bairro da Encruzilhada, onde está morando, até a Vila Popular, em Olinda, onde estagia na startup Scriptcase. “Estou me acostumando a usar a bicicleta aqui, mas ainda tenho um pouco de medo porque os motoristas são um pouco loucos e existem poucas ciclovias”, conta.

Em Munique, existem 1.200 km de ciclovias. Vários serviços de aluguel de bike estão disponíveis na cidade europeia, como o Call a bike e o Nextbike. De acordo com o site oficial da Prefeitura de Munique, existem ainda 18 lojas que alugam bicicletas na cidade. Enquanto isso, o Recife conta apenas com 9,32 km de ciclovias construídas e 5,6 km em construção (Via Mangue). Há ainda 23,9 km de ciclofaixas na capital pernambucana. O aluguel de bicicletas é feito pelo BikePE, que tem 80 estações no Recife, Jaboatão dos Guararapes e Olinda.

Apesar de criticar a imprudência dos motoristas, Timo elogia a cordialidade dos pedestres, que o ajudam quando ele se perde nas ruas do Recife. “Percebi que os brasileiros são muito prestativos e me ajudam bastante quando não encontro um endereço aqui”, destaca.

Fonte:
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@grupocoesa.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site