Notícia

Um mês após acidente em passarela, estruturas continuam danificadas

Cerca de um mês após um adolescente ter caído de uma passarela em Florianópolis, a estrutura dessa e de outras passarelas continuam a representar um risco à população. No dia 2 de março, um garoto de 13 anos caiu ao se debruçar no local para chamar alguns amigos e chegou a ser encaminhado ao hospital.

Mesmo tendo sido construídas para garantir a segurança dos pedestres, tem gente que têm medo de usar, porque muitas passarelas estão danificadas."Péssimas. Várias pessoas preferem se arriscar passando aqui por baixo do que se comprometer a passar por essa estrutura, quando a gente sobe balança demais", conta a vendedora Solange Souza.

A passarela que liga a rodoviária ao centro da capital, uma das mais movimentadas, também balança. No local tem plantas brotando do ferro, buracos no piso e ferrugem.

As passarelas do elevado do CIC também não oferecerem segurança para população. Além da ferrugem, não há mais cobertura em alguns pontos e faltam grades. Para impedir que alguém caia, apenas telas improvisadas e faixas do corpo de bombeiros isolam a passagem. "Tô passando aqui de novo, há um mês, continua a mesma coisa, não mudou nada, o risco tá cada vez maior, as crianças podem cair. Faz um mês e nada aconteceu", diz o comerciante Joceli Godinho.

O secretário de obras de Florianópolis, João Amin, disse que vão ser investidos aproximadamente R$ 500 mil na recuperação das quatro passarelas que mais necessitam de melhorias. O processo de licitação já foi aberto. "No dia 16 de abril serão abertos os envelopes e, após, se nenhum questionamento jurídico ocorrer, a gente vai poder dá início as obras logo em seguida", afirma.

Fonte: G1 Santa Catarina
COMPARTILHAR
Trabalhe conosco Entre em contato
aceitamos cartão BNDES
Av. Antônio Lacerda, 955 - Lote P - Dist Industrial | Pilar do Sul - SP Fale Conosco | contato@spil.com.br Acesso à administração do site Acesso à administração do site